Montanhas Mágicas de Portugal – Um segredo bem guardado

Já ouviste falar das Montanhas Mágicas?

Nós, até este Verão ainda nem sonhávamos que tal paraíso pudesse existir tão perto de nós. Agora que descobrimos este segredo queremos partilhá-lo.

Montanhas Mágicas é o nome que se dá ao conjunto das Serras de Montemuro, Arestal, Freita e Arada. São 7 os municípios que fazem parte deste território encantado. Arouca, Castelo de Paiva, Castro Daire , Cinfães, São Pedro do Sul, Sever do Vouga e Vale de Cambra.

Se não sabem o porquê deste nome vão até lá e sintam por vocês a magia e encanto deste lugar tão singular.

Esta ainda é uma área extensa, com muita beleza natural. Se a querem explorar ao pormenor irá requerer algum tempo.

O nosso percurso

Para explorar esta zona, começámos por seguir um dos percursos da Rota da Água e da Pedra. Esta Rota divide-se em 9 percursos ou linhas, permitindo uma descoberta mais pormenorizada destas montanhas. No total esta rota assinala 114 pontos de visitação obrigatória. É claro, que isso iria requerer algum tempo e nem sempre temos o tempo todo que desejaríamos. Por isso, optámos por fazer um dos percursos que nos pareceu mais interessante, a linha A – Arada .

Partimos de Viseu e chegámos a Santa Cruz da Trapa. Quando aí chegámos tentámos descobrir como ir para os Poços da Ponte Teixeira. Não conseguimos dar com o sítio logo à primeira. Porém, quando demos por nós já a pensar que estávamos no caminho errado encostámos à beira da estrada para comer qualquer coisa. Não tardou muito até ouvirmos o som da água a correr e vermos uma placa a anunciar que, afinal, tínhamos chegado ao local que pretendíamos.

Esta rota tem muitas placas a assinalar os pontos de interesse, o que torna a exploração desta zona muito mais fácil.

Descemos do carro, e fomos ver por nós que poços eram esses.

Mal começámos a descer vimos um sítio verde, com águas límpidas e frescas a convidar-nos para um banho. E o melhor? Éramos os únicos aqui. Só mais tarde, quando nos estávamos a ir embora é que apareceu uma família.

Poços da Ponte Teixeira

De seguida, seguimos para uma estrada de nome “Portal do Inferno“. Curioso o nome, não?  A paisagem ao percorrer esta estrada é de tirar o fôlego. E se a vista não o tirar, as curvas certamente o fazem. Esta é uma estrada bem apertada e chamar-lhe curvilínea parece pouco.

No caminho para chegar ao Inferno ainda ficam as Mariolas da Arada, e foi aqui que parámos para tirar esta foto.

Mariolas da Arada

Alguns quilómetros depois voltámos a ter de parar. Esta foi a razão:

Montanhas Mágicas: Estrada para o Portal do Inferno

Ficámos extasiados com tamanha beleza. Depois tivemos de continuar. E, finalmente, chegámos ao Portal do Inferno e da Garra.

Portal do Inferno e Garra

Todo o percurso pelas montanhas para chegar ao Portal do Inferno é de uma incomparável beleza. Aconselhamos que tenham extrema prudência e cautela ao fazer este percurso de carro. Isto, se não quiserem ter uma chegada antecipada ao céu. As estradas têm mesmo a forma de ziguezagues acentuados.

Daqui, seguimos a estrada  com o intuito de nos dirigirmos a Regoufe para fazer uma caminhada até Drave. Uma aldeia mágica e abandonada, rodeada pelas montanhas.

E foi aqui que acampámos, com uma vista privilegiada para Drave e para as montanhas.

NOTA:

Visitámos esta área em Julho de 2016. Um mês depois, um grande incêndio ocorreu. Quando soubemos do sucedido, o nosso coração ficou devastado. Desde então, ainda não tivemos oportunidade de visitar este lugar, não sabemos quão grande o dano foi para esta região. Por essa mesma razão, actualmente, esta região pode não ser tão verde como podem ver nas nossas fotos.

Lara Oliveira

12 Comments

  1. Responder

    Elisabete

    24 Setembro, 2016

    Parabens..o post ta bue giro e as fotos fantasticas… nos temos tantos cantinhos bonitos em portugal… agora k estou fora e k me apercebo k o nosso pais e super bonito

    Beiijnhos

    http://Www.moreeli.com

    • Responder

      Lara Oliveira

      24 Setembro, 2016

      Muito obrigado Elisabete. É verdade que temos inúmeros sítios fantásticos para descobrir em
      Portugal. Junte-se a nós para descobrir os encantos e recantos deste nosso país. Um grande beijinho

  2. Responder

    Pedro Nunes

    29 Setembro, 2016

    Boa publicação sobre o nordeste do distrito de Aveiro e Noroeste de Viseu! É uma zona realmente mágica.
    Relativamente à informação das serras, permita-me uma correção. As montanhas mágicas são o conjunto das serras de Montemuro, Arestal, Freita e Arada. A este conjunto de serranias dá-se o nome de Maciço da Gralheira. 🙂

    • Responder

      Lara Oliveira

      29 Setembro, 2016

      Muito obrigada por nos alertar! Ficamos muito gratos por ter disponibilizado um bocadinho do seu tempo para comentar. Iremos fazer a correcção no nosso texto 😉

  3. Responder

    Dylan

    29 Setembro, 2016

    Infelizmente a paisagem já não é essa. Está tudo queimado entre Arouca e São Pedro do Sul, via S. Macário. Uma tragédia sem precedentes.

    • Responder

      Lara Oliveira

      29 Setembro, 2016

      Que triste ouvir isso, Dylan! Obrigada por nos manter informados. Nós somos do Alentejo, algum tempo depois de aí termos estado ouvimos nas notícias sobre os graves incêndios que ocorreram nessa zona e ficámos muito preocupados. Estávamos com alguma inquietação para saber se esses incêndios teriam ou não destruído estas montanhas e toda a zona envolvente. Infelizmente, é uma triste realidade!

  4. Responder

    Zulmiro Almeida

    29 Setembro, 2016

    Ainda recentemente por ali passeei! Nomeadamente na serra da Arada, S. Macário, Manhouce,… O que antes era uma maravilha verde,… é agora uma mancha negra! Parti de Seia, para passar um dia maravilhoso como outrora, vim completamente desolado!
    Até quando, senhores do poder? …

    • Responder

      Lara Oliveira

      30 Setembro, 2016

      É verdade senhor Zulmiro! Esta infeliz realidade dos incêndios tem de mudar. É muito triste ver o nosso país, a cada Verão que chega, a arder. Custa-nos muito voltar a passar por sítios que outrora eram verdes e ver uma mancha negra. Ainda não voltámos a esta zona depois dos incêndios, tínhamos alguma esperança que não tivesse sido directamente afectada. Compreendemos a desolação e a tristeza que deve ter sentido ao ver tal coisa. Decerto que iríamos experenciar semelhante sentimento ao ver o estado actual das serras.

  5. Responder

    Fátima

    1 Outubro, 2016

    Eu sou de Cinfães e tenho de dizer que a vista da serra de Montemuro é magnífica e é única pois da nascente do rio Bestança dá para ver a foz. Aconselho vivamente a vir ao concelho e ver a beleza e ir ao Prado do Rio Bestança que é mágico e muito quieto, mas aviso já que tem de caminhar muito. Mas compensa.

    • Responder

      Lara Oliveira

      1 Outubro, 2016

      Fátima, muito obrigada por nos oferecer um bocadinho do seu tempo e comentar no nosso blog. Certamente que iremos ao concelho de Cinfães e seguiremos as suas recomendações. Estamos ansiosos para voltar!

  6. Responder

    Maria killmann

    25 Junho, 2017

    Fico completamente rendida com tanta beleza. Sou com muito orgulho uma filha dessa zona. Mais propriamente da aldeia da Relva freguesia de Monteiras nö concelho de Castro Daire. Conheco bem a regiao mas ha sempre coisas por descobrir. Deixo um convite para irem visitar os moinhos de agua, o penedo da Moura(Moira) e a nascente do rio paivo. Ha Na aldeia da Relva uma Casa de Turismo Rural. E Linda, e magico e um mundo escondido

    • Responder

      Lara Oliveira

      26 Junho, 2017

      Maria, muito obrigada pelo convite. Esta é uma das nossas regiões favoritas de Portugal. Estamos ansiosos por poder voltar! Ficamos muito gratos com as suas sugestões. Acabámos de as adicionar à nossa lista de lugares a visitar.

LEAVE A COMMENT

RELATED POSTS