Guia Essencial Para Explorar A Serra Da Arrábida

Portugal tem 18 distritos. Em todos eles há muito para descobrir, mas há um que combina tudo o que de melhor o nosso país tem para oferecer. Estamos a falar do distrito de Setúbal. Aqui encontrarão praias cristalinas. magnificente natureza e muito mais.

Decidimos criar este guia para ajudar todos aqueles que querem explorar e descobrir a Serra da Arrábida. Achámos que não era justo guardarmos todos os locais que descobrimos apenas para nós. Não percam também o nosso outro artigo: Maldivas? Ilhas Gregas? Não, isto é Arrábida!

Caminho para a Praia do Creiro, Arrábida (Setúbal)

#1 Praias

Entre tantas praias excepcionais, o difícil será mesmo escolher uma para poisar. Todas as praias que se situam na encosta da Serra da Arrábida têm as tão desejadas características, águas cristalinas e um enquadramento idílico. O que lhes garante lugar de distinção entre as demais praias do nosso país. Algumas são de areia mais fina e clara, sem pedras à vista. Outras, ainda que apresentem grandes areais, possuem também alguns aglomerados de pedras que podem magoar os pés mais sensíveis e mariquinhas, como os meus.

Saindo de Setúbal e dirigindo-se para a Serra da Arrábida, a primeira praia que encontrarão é a de Albarquel. Quilómetros mais à frente encontrarão a da Figueirinha. E, uns quilómetros mais à frente irão começar a encontrar sinalização para a Praia de Galápos. A Praia de Galapinhos fica também nas imediações e é possível lá chegar através do areal da Praia de Galápos ou por umas escadas que dão acesso à mesma.

Depois de Galapinhos, segue-se a Praia dos Coelhos. Esta foi para nós a praia mais difícil de achar. O trilho térreo que se faz para lá chegar não é difícil em termos de dificuldade física. O difícil é mesmo achar o trilho certo. A Praia dos Coelhos encontra-se entre a Praia de Galapinhos e a Praia do Creiro.

Atenção! Ao contrário do que pensámos inicialmente, o trilho não fica no caminho para a Praia do Creiro, mas sim na estrada para Galapinhos. Uma vez que encontrem o trilho é fácil perceber que é o certo.

Foi no estacionamento da Praia do Creiro que optámos por deixar o carro e esta rapidamente se tornou numa das nossas favoritas. Seguindo o areal da Praia do Creiro irão chegar ao Portinho da Arrábida.

Praia do Creiro, Arrábida (Setúbal)

Praia dos Coelhos, Arrábida (Setúbal)

Praia dos Coelhos, Arrábida (Setúbal)

#2 Miradouro do Portinho da Arrábida

Não é de todo difícil encontrar este miradouro que oferece uma vista privilegiada para a serra e para os 50 tons de azul destas refrescantes águas que banham a Arrábida.

Depois de saírem de Setúbal ou das praias que mencionámos anteriormente, com direcção ao Convento da Arrábida, continuem nessa estrada e um pouco mais à frente encontrarão o Miradouro. Quando encontrarem alguns carros parados na berma da estrada, numa espécie de estacionamento é sinal que chegaram ao destino. Na dúvida, cliquem aqui e utilizem o Google Maps. Depois do cão, o Google Maps é o segundo melhor amigo do homem. Pelo menos, para nós.

Miradouro do Portinho da Arrábida, Setúbal

#3 Sétima Bataria (7ª Bataria)

A Sétima Bataria do Regimento de Artilharia de Costa de Outão (7ª Bataria)  foi uma unidade de defesa do exército português, cessou actividade em 1998.  Depois de visitarem o Miradouro do Portinho da Arrábida continuem por essa mesma estrada. Cerca de 6 km mais tarde encontrarão a 7ª bataria. Cliquem aqui para ver no Google Maps.

O lugar está marcado pelo vandalismo, mas goza de privilegiadas vistas. Para além dos canhões que se encontram à superfície e apontados para a costa, existem também bunkers com diversos tuneis onde se guardavam os projecteis. Preferi não explorar essa parte, pois não me sinto muito à vontade em sítios fechados e sem luz, mas o Valter não resistiu a dar uma espreitadela.

7ª Bataria, Arrábida (Setúbal)

7ª Bataria, Arrábida (Setúbal)

7ª Bataria, Arrábida (Setúbal)

#4 Palácio da Comenda

Sabiam que neste majestoso edifício, agora abandonado, é possível que tenha chegado a viver Jackie Kennedy, depois do assassinato do seu marido? Lemos um artigo na NIT sobre a alegada estadia de Jacqueline Kennedy que despertou o nosso interesse em conhecer este imóvel tão peculiar. No entanto, também lemos outro artigo do Diário de Notícias que alega que quem aqui viveu não foi Jackie Kennedy, mas sim a sua irmã  e o seu inseparável amigo, o escritor Truman Capote. Diz-se que “era habitual a família Armand ceder a casa – conhecida como Palácio da Comenda – a personalidades ilustres do círculo da melhor aristocracia europeia e portuguesa. Afinal, a quinta estava debruçada sobre uma das “melhores costas mediterrânicas”, comparada à época com a Sardenha ou a Côte d”Azur, mas com a vantagem de oferecer os mesmos esplendores estivais num ambiente “muito mais pacato e tranquilo””.

Se acabaram de ganhar o Euromilhões e não sabem o que fazer ao dinheiro, esta propriedade está à venda pela modesta quantia 45 milhões de euros.

Encontrar o Palácio da Comenda não é de todo difícil. Apesar de já sabermos de antemão que o queríamos visitar, encontrámo-lo totalmente por acaso ao percorrer a Serra da Arrábida. Basta irem com atenção. Ainda assim, vamos dar-vos indicações.

Como chegar?

Depois de passarem a praia de Albarquel irão encontrar um parque de merendas, esse é o Parque de Merendas da Comenda. Deixem o carro aí estacionado, dirijam-se para o parque de merendas e sigam no sentido da Praia. Num dos extremos, à beira mar plantado, encontrarão o tão esperado edifício. O portão está aberto e só têm de subir as escadas. Cliquem aqui para ver no Google Maps.

Pela sua imponente arquitectura, aspecto degradado e vandalizado, poderia ser o cenário perfeito de um filme de terror. Mas o edifício é visitado por famílias, casais e até bebés de colo, o que reduz esse nervoso miudinho de visitar sítios abandonados.

Palácio da Comenda, Arrábida (Setúbal)

Palácio da Comenda, Arrábida (Setúbal)

Palácio da Comenda, Arrábida (Setúbal)

#5 Convento da Arrábida

O Convento da Arrábida data do século XVI.

Faltou-nos tempo e não tivemos oportunidade de marcar uma visita. Tivemos que nos contentar em avistá-lo de longe. Mas se estiverem interessados em visitar o convento, cliquem aqui.

Para chegar ao Convento basta seguir as direcções indicadas na sinalização. Podem clicar aqui para obterem ajuda do Google Maps.

Convento da Nossa Senhora da Arrábida, Setúbal

#6 Lapa de Santa Margarida

Se existisse um concurso para capelas com localizações pitorescas, temos a certeza que esta merecia um lugar no topo da lista. Afinal de contas, não é todos os dias que se encontra uma capela escondida no silêncio de uma gruta, banhada pelo oceano.

Ao contrário do que inicialmente pensei, a caminhada para aqui chegar é curta. Esta capela encontra-se nas imediações do Portinho da Arrábida. Na dúvida, cliquem aqui e utilizem o Google Maps para vos guiar até ao início do trilho que vos levará à capela. Foi o que nós fizemos.

Lapa de Santa Margarida, Portinho da Arrábida (Setúbal)

Lapa de Santa Margarida, Portinho da Arrábida (Setúbal)

#7 Casais da Serra

A cordilheira da Arrábida estende-se por cerca de 35 km. Para explorar a Serra da Arrábida em pleno, o melhor conselho que vos podemos dar é: certifiquem-se que percorrem toda a serra de carro ou, pelo menos, quase toda. É difícil encontrar estradas com paisagens mais inebriantes e inesquecíveis do que as da Arrábida.

É assim que surge a sugestão de visitar Casais da Serra. Esta não é uma localidade onde tenhamos parado muito mais tempo do que o suficiente para tirar esta foto ou para explorar a Quinta abandonada de São Francisco, mas achamos que vale a pena vir aqui desembocar se for para percorrer mais quilómetros das estradas da Arrábida.

Podem clicar aqui e consultar no Google Maps a localização.

Casais da Serra

Setúbal

Setúbal é a cidade mais próxima deste paraíso terreno. Se quiserem passar uns dias a conhecer a Serra da Arrábida recomendamos vivamente que utilizem Setúbal como base. Foi o que nós fizemos.

Ainda não vos contei, mas vivi nesta cidade 3 anos com os meus avós. Antes de ingressar na faculdade e enquanto estudava na Escola Secundária du Bocage. Foi bom voltar a uma cidade tão querida para mim. Nesta minha ausência deu para perceber o quanto a cidade está mudada. Pareceu-me estar mais viva e vibrante.

Surgiu ainda um novo centro comercial, o Alegro, que se tornou um dos nossos favoritos pelo seu aspecto moderno e colorido. Não somos fãs de passar muito tempo em centros comerciais a ver lojas, mas não resistimos à oportunidade de ir ao cinema. Este fim-de-semana não foi excepção e fomos ver o filme “Ladrões com Muito Estilo. Recomendamos.

São também diversos os alojamentos que surgiram pela cidade. Opções para pernoitar não faltam. Desde hostels, guesthouses e alojamentos de luxo. Surgiu, inclusive, o primeiro alojamento de cinco estrelas no distrito de Setúbal, o Hotel Casa Palmela. Quanto a alojamentos mesmo em Setúbal, recomendamos os seguintes RM The Experience, De Pedra e Sal Hostel & SuitesY.Quebedo – Concept Serviced Apartments.

Mercado do Livramento, Setúbal

Mercado do Livramento, Setúbal

Cinema do Centro Comercial Alegro, Setúbal

O que comer?

Uma vez em Setúbal não podem perder a oportunidade de comer o tão famoso Choco Frito. Nós somos fãs desta iguaria. Escolhemos a Casa Santiago – Rei do Choco Frito para jantar e adorámos. Pedimos uma dose de choco frito para os dois a acompanhar com batatas e ficámos muito satisfeitos. As doses são muito bem servidas e o choco é suculento e saboroso. Pagámos 14,60€ pela dose de choco frito e 2,60€ pelas batatas fritas. Para além do delicioso choco frito também nos apaixonámos pelo tempero das azeitonas aqui servidas.

O restaurante encontra-se no número 98 da principal avenida da cidade, a Avenida Luísa Todi. Cliquem aqui para ver no Google Maps.

Se tal como os meus pais, vocês também são fãs de marisco. Então, Setúbal é o local certo para se deslocarem. É impensável dizer aos meus pais que vou a Setúbal e não lhes trazer umas sapateiras do Mariscos Barrosinho.

Casa Santiago – Rei do Choco Frito, Setúbal

Visitámos Setúbal no fim-de-semana de 21 Abril de 2017. Ainda que fora da tradicional época balnear, já eram muitas as pessoas, que tal como nós, também quiseram aproveitar o fim-de-semana e desfrutar deste paraíso. Ao contrário do que as nossas fotos mostram, em nenhum dos locais que mencionamos no nosso Guia estávamos sozinhos. Alertamos-vos apenas para a possibilidade de se depararem com trânsito caótico ou dificuldade em estacionar, se visitarem a Arrábida no pico do Verão, que deve ser o expoente máximo do seu turismo.

Gostaram deste guia? Esperamos que sim. Sigam-nos no Facebook e Instagram para descobrirem mais sobre as nossas próximas escapadinhas.

Portinho da Arrábida

Este ano estamos determinados a conhecer mais destinos de praia no nosso país. Têm mais sugestões? 

Lara Oliveira

2 Comments

  1. Responder

    Teresa Filipe

    8 Maio, 2017

    Muito interessante todo o artigo e deixou-me com vontade de ir. Acho que é esse o vosso objectivo ao escrever. Continuem, pf, a viver novos locais e a partilhar essas vivências. Obrigada!

    • Responder

      Lara Oliveira

      8 Maio, 2017

      Teresa, ficamos muito felizes por saber que gostou do nosso artigo e que a deixámos com vontade de visitar a Arrábida. Muito obrigada pelas suas simpáticas palavras de incentivo e motivação. Um grande beijinho

LEAVE A COMMENT

RELATED POSTS