Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Se vão de viagem para Istambul sentem-se, confortavelmente, no vosso sofá porque foi a pensar em vocês, que vão visitar Istambul, que escrevemos este artigo. Demos o nosso melhor para incluir toda a informação e dicas de Istambul que consideramos úteis, criando uma espécie de guia de viagem prático. Esperemos que gostem e que consigam chegar até ao fim dos 15 tópicos que abordamos sem definhar ou morrer de tédio.

Istambul, a Constantinopla de outrora, “é o mais belo lugar do mundo, na opinião do mundo inteiro. Os escritores de viagens, quando lá chegam perdem a cabeça. Perthusier gagueja, Tournefort diz que a língua humana é impotente, Pouqueville julga-se arrebatado para outro planeta, La Croix sente-se inebriado, o visconde de Marcellus fica extasiado, Lamartine agradece a Deus, Gautier duvida de que aquilo que vê é real. (…) Constantinopla infinita, soberba, sublime! Glória a toda a criação e ao homem! Eu não imaginara esta beleza! (…)” Constantinopla, Edmondo De Amicis

15 Dicas de Istambul: Viajar para Istambul é seguro?

15 Dicas de Istambul: Viajar para Istambul é seguro?

15 Dicas de Istambul: Guia Prático – Tudo o que precisas de saber

#1 Viajar para Istambul é seguro?

Os atentados terroristas que ocorreram em 2016, bem como a instabilidade gerada pela tentativa de golpe de Estado de 15 de julho desse mesmo ano, afastaram muitos turistas da Turquia. E, ainda hoje, há quem ainda esteja receoso em visitar este país maravilhoso e tão rico na diversidade das suas paisagens e na sua cultura. Mas visitar Istambul é tão seguro como visitar Paris, Londres, Amesterdão ou qualquer outra cidade europeia. A verdade é que o perigo tanto pode espreitar aqui, como em qualquer outra grande cidade do nosso planeta.

Istambul permite ao viajante imergir numa cultura diferente e fascinante, sem abandonar o conforto e a qualidade de vida a que um cidadão europeu está habituado. Sente-se segurança ao caminhar pelas ruas, os turcos são simpáticos, as ruas estão limpas, a comida não é disputada com as moscas. É suficientemente diferente do que estamos habituados no nosso dia a dia ocidental sem, no entanto, causar um grande choque cultural como outros destinos obrigam. É uma fusão entre ocidente e oriente que embriaga e nos deixa a querer mais.

Esta não foi a minha primeira vez em Istambul e tão pouco será a última. Istambul, para mim, é aquela cidade de onde ainda não abalei e já estou a engendrar o regresso. Visitei Istambul, pela primeira vez, em 2014, quando fiz a minha primeira viagem sozinha. Passei 5 dias a percorrer Istambul ao sabor da minha curiosidade e nunca me senti insegura. Desta vez, regressei com o Valter e embora muita coisa tenha mudado na cidade, a segurança não foi uma delas.

#2 Istambul precisa de visto?

Sim, para visitarem a Turquia vão necessitar de visto. No entanto, o visto para a Turquia é um dos mais fáceis de obter. Cada visto custou 19€ e esperámos pouco mais de 5 minutos para os obter.

O único site oficial para requererem o vosso visto é este: www.evisa.gov.tr

 

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

15 Dicas de Istambul: Como chegar do novo aeroporto ao centro de Istambul?

#3 Como chegar do novo aeroporto ao centro de Istambul?

Depois de vos tranquilizar face à segurança, chega a vez de falar do NOVO aeroporto de Istambul e de como poderão chegar ao centro da cidade.

Istambul tem agora um novo aeroporto. Começou a funcionar em Abril de 2019, mas este é um projecto arquitectónico ambicioso e só estará, completamente, concluído em 2025. Este aeroporto dista cerca de 50km de Istambul, sensivelmente, uma hora de caminho. O antigo aeroporto, o Istanbul Ataturk Airport, já cessou funções e agora todos os voos descolam e aterram no que virá a ser um dos maiores aeroportos do mundo, o Istanbul Airport.

A melhor, mais fácil e económica forma de chegar ao centro da cidade é utilizando os autocarros da HAVAIST. O preço de um bilhete de autocarro para Sultanahmet, o centro histórico, é 18 liras (2.60€).  Os autocarros são bastante confortáveis e modernos e têm wi-fi. Comboio e metro, de momento, não existem. As previsões da sua existência apontam para 2021.

Os autocarros da HAVAIST não vão apenas para Sultanahmet, mas também para Taksim, Beşiktaş e muitas outras áreas da cidade. Se o teu hotel não fica em Sultanahmet, consulta no site da HAVAIST as outras paragens e o respectivo preço

Como comprar o bilhete de autocarro da HAVAIST?

1º Adquirir um CARTÃO ISTANBUK KART no aeroporto. Custa apenas 1€

2º Carregar com saldo suficiente para efectuar a viagem de autocarro.

NOTA: Na eventualidade de meterem conversa com alguém que trabalhe no aeroporto e que vos sugira que a única opção viável para chegar a Istambul, em menos de cinco horas, são os transferes, por favor, ignorem. A menos que estejam dispostos a pagar 60€ por um serviço de transfer privado. Aterrámos neste aeroporto poucos dias depois da sua abertura e a informação que tínhamos encontrado online sobre como chegar ao centro da cidade era nula. Para ajudar ao caso, já não dormíamos há mais de 24 horas. Portanto, caímos que nem dois patos na cantiga que nos deram, quando afirmaram que o serviço de autocarros era uma barafunda, que não funcionava devidamente e que levaríamos mais de cinco horas a chegar. Tudo isto é mentira, como viríamos a comprovar quando regressámos ao aeroporto de autocarro. O autocarro leva tanto tempo como o transfer leva, o tempo que levam a chegar só dependerá do trânsito que encontrarão. Depois de lerem o nosso testemunho, não têm desculpa para serem nabos como nós.

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

15 Dicas de Istambul: Tudo o que precisas de saber

#4 Não cambiar dinheiro no aeroporto ou cambiar o mínimo possível

A relevância deste tópico não é exclusivo de Istambul. Mal se chega a um novo país é essencial ter a moeda local para poder apanhar transportes públicos e chegar ao centro da cidade, para comer ou para qualquer outra necessidade que necessite de ser paga.

É, portanto, normal que uma das primeiras coisas que os turistas procuram fazer mal aterrem em solo estrangeiro seja cambiar dinheiro. É também normal que os estabelecimentos de câmbio do aeroporto tirem partido disso cobrando taxas superiores às dos outros estabelecimentos que se encontram no centro da cidade.

Percebemos a necessidade de obter a moeda local quando se chega a um novo país e, por isso, recomendamos cambiar no aeroporto apenas a mínima quantia necessária.

Exemplo prático do quão desvantajoso é cambiar no aeroporto:

No dia em que chegámos a Istambul 1€ equivalia a 6.5 liras turcas. No entanto, no aeroporto cambiavam 1€ por 5.7 liras turcas. Já no centro de Istambul, em Sultanahmet, encontrámos casas de câmbio onde 1€ equivalia a 6.4 ou mesmo 6.5 liras. Notoriamente, mais vantajoso.

Outra sugestão útil em viagem: Cartão REVOLUT

Muitas das vezes, levantamos com mais frequência dinheiro num ATM do que cambiamos. Porém, sempre que fazemos um levantamento no estrangeiro, os nossos bancos cobram-nos uma taxa considerável por esse serviço. Recentemente, descobrimos, e temos utilizado nas nossas viagens o cartão REVOLUT. Qual a vantagem? Este cartão não cobra taxas em levantamentos no estrangeiro até 200€. Depois de atingido esse montante é cobrada uma taxa, mas ainda assim, é muito inferior à que os nossos bancos nos cobram pelo mesmo serviço. Para beneficiar ao máximo deste cartão é também vantajoso cambiar directamente na app da REVOLUT o vosso dinheiro de euros para a moeda local, neste caso, liras turcas. E só depois levantar esse dinheiro num ATM ou mesmo utilizá-lo para pagar restaurantes e hotéis. Assim, poderão poupar ainda mais pela taxa de câmbio utilizada.

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Onde ficar em Istambul?

#5 Arquitectura da cidade/ Onde ficar em Istambul?

Istambul é uma grande cidade, uma cidade com 15 milhões de habitantes.

Para que não vos aconteça o que aconteceu ao nosso amigo Jacob, que conhecemos no aeroporto, decidimos fazer uma breve alusão à organização da cidade e abordar, levemente, as melhores áreas para ficar alojado . O Jacob quando chegou a Istambul perguntou como ir para o centro da cidade. Ora, mas qual centro da cidade, temos vários, retorquiram os turcos do aeroporto a quem o Jacob solicitou ajuda. Para piorar a situação, o Jacob dizia que queria ir para Taksim, pois na sua inocência, acreditava que o seu alojamento ficava ali nas imediações. Visto que ninguém o estava a conseguir ajudar de forma suficientemente explícita, pedi-lhe o telemóvel para ver o mapa com a localização do seu alojamento. Mas a minha alma ficou parva, quando viu que o alojamento que ele acreditara ser em Taksim, ficara na realidade no lado asiático da cidade. E não era logo ali em Kadikoy, que é só atravessar de barco, e sim nos bairros mais residenciais, que ficam a mais de 20km de Sultanahmet, o centro histórico de Istambul.

Melhores áreas para ficar alojado em Istambul:

Fatih é um dos mais antigos e históricos distritos da cidade. As suas principais divisões são os bairros de Sultanahmet, Eminönü e o próprio bairro de Fatih.

1) Sultanahmet

Este é o coração histórico de Istambul. Foi aqui que romanos, bizantinos e otomanos assentaram arraiais e construíram os seus centros de poder. Não é, portanto, de estranhar, que aqui se encontrem grande parte dos mais emblemáticos monumentos da cidade. Mesquita Azul? Hagia Sophia? Palácio Topkapi? Cisterna Basílica? Todos estes monumentos poderão ser avistados e visitados ao percorrer as ruas de Sultanhamet.

Para quem visita Istambul pela primeira vez a nossa recomendação recaí em procurar alojamento em Sultanahmet ou nas redondezas.

Caso procurem poupar dinheiro no alojamento recomendamos o Birlik Apart Hotel. Ficámos aqui alojados durante 5 noites num quarto duplo com casa de banho e apenas pagámos um total de 135€. Fica a 15 minutos a pé do Grand Bazaar e a 30 minutos da Mesquita Azul.

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Onde ficar em Istambul? Birlik Apart Hotel

Istambul tem mais de 3000 mesquitas, apesar da Mesquita Azul ser uma das mais turísticas e importantes, encontrarão tantas outras espalhadas por Fatih tão belas e majestosas quanto a famosa Mesquita Azul. Nós gostámos, especialmente, da Süleymaniye. O Grand Bazaar também se encontra em Fatih.

Sugestões de hotéis perto de Sultanahmet:

Agora Life Hotel | Seven Hills Hotel| Armada Istanbul| Rast Hotel | Hotel Nena | Kybele Hotel | Burckin Hotel | Meddusa Hotel | Hotel Ibrahim Pasha | Hagia Sofia Mansions | Hotel Spectra Sultanahmet | Hotel Djem | Four Seasons Hotel Istanbul at Sultanahmet

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Istiklal Caddesi (Beyoglu)

2) Beyoglu e Taksim

Ao atravessar a Ponte Galata e caminharmos rumo a Beyoglu e Taksim, caminhamos rumo ao que parece ser uma nova cidade. Beyoglu, em tempos passados foi Pera, um bairro europeu numa cidade muçulmana. No século  XIX, tornou-se no centro financeiro e de entretenimento da cidade. 

Conhecer esta faceta mais moderna de Istambul, caminhar pela grandiosa avenida Istiklal Caddesi, por onde chegam a caminhar mais de 3 milhões de pessoas num dia de fim-de-semana, é tão importante como visitar as mesquitas de Sultanahmet e os palácios otomanos da cidade. E é, precisamente, para quem procura encontrar esta Istambul moderna, profundamente charmosa e, nitidamente mais europeia, que recomendamos procurar alojamento nesta área da cidade. E caso gostem de terminar na pista de dança é em direcção de Taksim que deverão peregrinar.

Sugestões de hotéis perto de Beyoglu e Taksim:

Daru Sultan Hotels Galata| The Marmara Pera | Pera Palace Hotel | Casa Di Bava Istanbul | The House Hotel Karakoy |  Mr Cas Hotels 

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Onde ficar em Istambul? Mesquita Ortakoy

3) Beşiktaş

Ao caminhar por Beşiktaş poderão ficar momentaneamente boquiabertos quando, sem estarem à espera, derem de caras com o Palácio Dolmabahçe, outro dos palácios do sultões otomanos. Ou quando depois de caminharem quase três quilómetros, avistarem a Mesquita Ortakoy à beira do Bósforo. Beşiktaş não fica muito longe de Taksim. Quer dizer, isto de não ficar longe é bastante relativo. Depende para que área de Beşiktaş queiram ir, tanto podem levar apenas uns 20 minutos a caminhar para chegarem ao destino, como mais de uma hora.

Achamos que Beşiktaş é um boa área para ficar alojado? Se forem como nós que preferimos escolher um alojamento a partir do qual possamos deslocar-nos para quase todo o lado utilizando como meio de locomoção as próprias pernas, então, a resposta é um grande e redondo não. Ainda que recomendemos, caso tenham tempo, incluir um passeio por Beşiktaş no vosso roteiro, não achamos que esta seja a melhor área para quem visita Istambul pela primeira vez.

Todavia, se fosse para ficarmos alojados no majestoso hotel-palácio Çırağan Palace Kempinski ou num dos esplêndidos quartos panorâmicos do Swissotel The Bosphorus ou do Conrad Istanbul Bosphorus, reconsideraríamos tudo o que acabámos de dizer e andaríamos de transporte público de bom grado para todo o lado.  

4) Üsküdar e Kadıköy: O lado asiático

Istambul é uma das poucas cidades que se pode orgulhar de estar localizada em dois continentes. Em Istambul, pode-se tomar o pequeno-almoço na Europa e almoçar no continente asiático.

Üsküdar, Kadıköy e Ataşehir são nomes de bairros localizados no  lado asiático.

Recomendamos o lado asiático para ficar alojado em Istambul? Não! Sugerimos vivamente que durante a vossa estadia em Istambul apanhem o ferry por 1€ para o lado asiático, porém esta é uma das localizações que não recomendamos de todo, já que fica notoriamente afastado de todas as principais atracções da cidade.

Ainda andámos uns tempos enamorados pelos modernos apartamentos Cityloft 161 com vistas panorâmicas e que custavam apenas 30€/noite nas nossas datas. Mas acabámos por desistir da ideia quando pensámos na grande maçada que seria deslocar-nos do hotel até aos demais pontos turísticos da cidade.

No entanto, se esta não é a vossa primeira vez em Istambul e se procuram uma experiência romântica e diferente na cidade porque não escolher um destes hotéis à beira do Bósforo, em Üsküdar ? Sumahan – on the Water  | Bosphorus Palace Hotel

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Dicas de Viagem – iTaksi App

#6 iTaksi – App : Utilizar táxi em Istambul

Quem nunca teve uma má ou mesmo péssima experiência com táxis e taxistas por este mundo fora ou mesmo em Portugal? Todos sabemos que o serviço que prestam, muitas vezes, não é o melhor. Alguns são rudes e adoram levar os turistas a “passear” por caminhos mais longos para lhe apresentarem uma conta mais avultada. Ou, por vezes,  nem se dão ao trabalho de ligar o taxímetro e cobram o valor que bem lhes apetece.  O que era para ser uma comodidade simples para o viajante que só quer regressar ao seu hotel ou chegar a determinado sítio transforma-se, muitas vezes, num pesadelo quando chega a hora de pagar. Estes e outros motivos de descontentamento com o serviço prestado pelos táxis criaram um terreno fértil para que aplicações como a UBER e, outras semelhantes,  tenham florescido a olhos vistos, nos últimos tempos.

Mas, apesar de tudo, os taxistas vivem do turismo e também têm coração e famílias para alimentar e merecem que utilizemos os seus serviços. Especialmente se houver uma aplicação semelhante à UBER, mas que utilize taxistas locais. Uma app que foi desenvolvida para facilitar a vida dos viajantes e taxistas, que permite ao passageiro saber de antemão o custo médio do trajecto que pretende fazer, mas também avaliar a viagem e o condutor. Essa aplicação existe em Istambul e chama-se iTaksi.

A bandeirada dos táxis de Istambul ronda as 4 liras, menos de 1€.

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Viagem para Istambul: Dicas de Viagem – Transportes públicos

#7 Transportes Públicos

Como qualquer grande cidade, Istambul tem metro, comboio, eléctrico, autocarro. Ah, e claro, os ferrys, o nosso meio favorito de transporte. Também é possível atravessar para o lado asiático, ou vice-versa, sem recorrer aos ferrys, utilizando a rede de comboio Marmaray, que se encarrega de fazer a travessia entre os dois continentes via túnel. Os autocarro-metro (metrobus) são autocarros com vias específicas para circular na cidade, o que significa que podem escapar-se ao caótico trânsito de Istambul.

Utilizar os transportes públicos em Istambul é barato e eficiente. Porém, numa cidade com 15 milhões de pessoas, utilizar os transportes públicos também é caótico, especialmente, aos fins-de-semanas.

Para utilizar os transportes públicos terão de comprar o Istanbul Kart, utilizável em todos os transporte públicos. O cartão em si custa menos de 2€.

Atravessar de Eminönü (lado europeu) para Kadıköy ( lado asiático) de ferry custa menos de 1€, uma autêntica pechincha para uma confortável viagem de barco pelo Bósforo.

#8 Quanto custa um Cartão SIM com dados móveis?

Claro que adoramos perder-nos pelas cidades sem mapa, guiando-nos apenas pela nossa intuição e orientação mas o Google Maps poupa-nos sempre imenso tempo, especialmente, quando ao final do dia já só queremos regressar ao hotel pelo caminho mais curto possível. Ou quando queremos encontrar, especificamente, aquele café/restaurante ou monumento.

Poder utilizar o Google Maps quando viajamos é uma das principais razões que nos leva a comprar um cartão SIM sempre que visitamos países fora da União Europeia.

Comprar um cartão SIM com dados móveis na Turquia não nos saiu tão barato como o que adquirimos em Marrocos (5GB de internet por 7€). Em Istambul, um cartão da VODAFONE turca com 6GB de internet custou-nos 22€ (145 liras turcas).

O preço das coisas em Istambul é, no geral, mais barato do que no nosso país, mas o preço dos cartões SIM destoa ligeiramente do preço de tudo o resto. Porquê? Não sabemos, mas pelo que nos apercebemos, o preço é também mais elevado pelo facto, de os operadores não quererem vender os cartões ao seu preço “oficial” aos turistas.

Pelo que depreendi das minhas leituras noutros artigos sobre cartões SIM na Turquia, depois de colocarem um cartão SIM turco no vosso telemóvel, o cartão irá deixar de funcionar 120 dias depois e o vosso telemóvel ficará interdito a voltar a utilizar um cartão SIM turco a não ser que paguem uma taxa para o registarem. Nada que tenha grande impacto na vossa vida enquanto cidadãos apenas de passagem pela Turquia, mas é algo a ter em conta se no futuro regressarem à Turquia e quiserem voltar a ter um cartão SIM turco. É importante saber que não poderão voltar a introduzir um cartão turco no mesmo telemóvel, isto porque a lei turca obriga a que todos os telemóveis que entrem no país estejam registados após esse período dos 120 dias.

ATENÇÃO: Se o vosso telemóvel não for desbloqueado para todas as redes é escusado comprarem um cartão SIM quando viajam. 

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Dicas de Viagem – Kahvalti

#9 O pequeno-almoço turco : Kahvalti

Se comer te enche tanto a alma como a barriga, então não podes perder a oportunidade de experimentar o pequeno-almoço turco. Chamam-lhe kahvalti que, traduzindo à letra, significa “antes do café “.

Começar o dia com um pequeno-almoço turco é uma experiência única. Resumindo, o kahvalti é constituído por pequenos pratos. Alguns sabores, como as compotas de frutos, já estamos habituados. Mas o que torna o kahvalti especial são também todos os pratos a que não estamos habituados a incluir na nossa primeira refeição do dia, vegetais, tomates, pepinos, azeitonas e tantas outras coisas que jamais as nossas papilas gustativas haviam tocado, algumas, como o kaymak com mel, foram amor à primeira dentada, outras foi apenas interessante experimentar.

Decidimos ter o nosso primeiro pequeno-almoço turco no que afirmam ser um dos melhores sítios para o fazer: o Van Kahavalti Evi, que fica a uma curta caminhada de 10 minutos desde Taksim. Pagámos 13€ por este pequeno-almoço. O chá era ilimitado e ainda pedimos dois sumos de laranja naturais e gözleme  de queijo como um extra.

Nota: Se para vocês, a comida que um novo destino vos permite experimentar é quase tão importante como todos os locais magníficos que terão a oportunidade de visitar, então sigam a conta de instagram @yemekneredeyenircom cujo conteúdo diário gira em torno da comida e restaurantes de Istambul e/ou da Turquia. É de ver e de ficar a babar por mais.

#10 O grandioso Brunch de Domingo no Palácio Ciragan Kempinski

Já que estamos a abordar a importante temática da comida. Outra recomendação que fazemos é a de desfrutar do clássico brunch de domingo no mítico hotel palácio à beira do Bósforo, o Çırağan Palace Kempinski .

O brunch é estilo buffet, conta mais de 300 variedades e ocorre todos os domingos entre as 12h e as 16h. O preço, à data de Abril de 2019, era de 320 liras (48€) por pessoa. Se ainda estão a ponderar, deixem-me dizer-vos que existe uma sala só com doces e sobremesa, uma sala-paraíso.

É necessário reserva prévia. Para reservar basta enviar um email para diningreservations.ciraganpalace@kempinski.com

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Dicas de Viagem – Kubbe-i AŞK (café panorâmico)

#11 Kubbe-i AŞK – O café panorâmico perfeito para terminar o dia

Depois de um dia a caminhar pelas ruas históricas de Sultanhamet e de fazer umas compras no Grand Bazaar, não há nada como terminar o dia no terraço do café panorâmico Kubbe-i AŞK a contemplar o pôr do sol e as estupendas vistas da cidade enquanto desfrutamos de um chá a ferver ou nos imiscuímos na cultura do narguilé/shisha.

O preço do narguilé que escolhemos no Kubbe-i AŞK era 80 liras (12€), mas se preferirem também podem jantar ou beber apenas um chá ou comer uma sobremesa. Podem encontrar aqui o menu.

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Dicas de Viagem – Nusr-Et

#12 Almoçar/Jantar no restaurante do Nusr-Et

Se o vosso computador ou telemóvel tem acesso à internet e, se estão aqui, presumo que tenha, é provável que já tenham visto memes ao navegar pelo vosso facebook do chefe turco Nusret Gökçe, mais conhecido por “Salt Bae“. Ficou mundialmente famoso pela sua peculiar forma de temperar e tratar os bifes e, neste momento, já tem vários restaurantes seus espalhados pelo mundo desde o Dubai a Nova Iorque.

Em Istambul existem quatro dos seus restaurantes, porém o que mais recomendamos é o Nusr-Et Steakhouse Sandal Bedesteni, pela sua localização no Grand Bazaar.

Comer num restaurante do Nusr-Et em Istambul saí muito mais em conta do que nos seus outros restaurantes espalhados pelo mundo. Podem consultar o menu aqui.

ATENÇÃO! Apesar de se localizar no Grand Bazaar, a entrada faz-se de forma independente. Ou seja, mesmo que o Grand Bazaar se encontre fechado não terão de deixar para outro dia o vosso jantar no Nusr-Et.

#13 Kubbe Istanbul – A foto perfeita

Um daqueles locais que não será fácil encontrar sem os pozinhos de perlimpimpim do Google Maps, mas que valerá a pena procurar.

Durante a nossa estadia em Istambul andámos à procura do terraço do Buyuk Valide Han, de onde se pode contemplar a magnífica silhueta da cidade em todo o seu esplendor. Apesar de darmos com o sítio de nada nos serviu, pois o acesso ao terraço encontra-se fechado de momento. Estávamos tão focados em encontrar este local em particular que nem nos apercebemos que o Kubbe, outro esplêndido terraço adorado não só por fotógrafos, mas também locais e turistas, se encontrava a apenas 5 minutos a pé de onde estávamos. 

O Kubbe abriu em 2017 como centro de artes e cultura. Aqui os visitantes podem tomar chá e apreciar carpetes, para além de uma das mais belas vistas da cidade.

O Kubbe fecha ao domingo. Nos outros dias abre das 9h às 20h. Podem encontrar no Google fotos e mais info.

#14  Mesquita Çamlıca (Çamlıca Mosque) – A maior mesquita de Istambul e da Turquia

Istambul tem mais de 3000 mesquitas. Se as fosse mencionar todas, este artigo nunca mais veria a luz do dia, nem ele, nem eu, que o tenho de escrever.

A Mesquita Azul  é aquela que toda a gente quer visitar quando lhe surge o sonho de um dia visitar Istambul, porém há muitas outras mesquitas que são tão espectaculares como a Mesquita azul, apenas menos conhecidas pelos turistas. Decidimos, portanto, dar-vos a conhecer uma nova mesquita, a Çamlıca Mosque.

A Çamlıca Mosque é uma mesquita jovem, inaugurada em 2019 e encontra-se numa colina em Uskudar, o lado asiático de Istambul.  Porque recomendamos visitar a mesquita Çamlıca? Ora, porque é a prova de que as mesquitas construídas no nosso tempo também conseguem ser tão belas e imponentes como as que os sultões mandavam erigir nos seus tempos. E já mencionámos que, actualmente, esta é a maior mesquita de toda a Turquia?

Visitar Istambul: Dicas de Viagem (Tudo o que precisas de saber)- Guia Prático

Visitar Istambul: Os cães e gatos de Istambul

#15 Os cães e gatos de Istambul

“Constantinopla é um imenso canil; todos o comprovam logo à chegada. Os cães constituem uma segunda população da cidade (…) Todos sabem como os turcos os amam e protegem. Não consegui saber se o fazem pelo sentimento de caridade, que o Corão recomenda também para com os animais, ou porque os julgam portadores de sorte (…) Certo é que os estimam, que muitos turcos deixam em testamento quantias consideráveis para a sua alimentação” Constantinopla, Edmondo De Amicis  (publicado em 1877)

Os cães de Istambul são quase todos de porte grande/médio e têm feições meigas, a sua pacatez e complacência para com a vida fá-los parecer grandes borregos estiraçados pelas ruas de Istambul, constantemente a dormir a sesta. Os gatos, tal como os cães, estão espalhados por toda a cidade, nalguns bairros, vê-se pequenas casas, construídas para eles com comida e água.

Istambul é um destino que não vai deixar os amantes de animais de coração partido. Aos turcos, pelas suas crenças religiosas que fomentam o respeito para com os outros seres vivos, não lhes agrada a ideia dos animais serem eutanasiados por motivos de controlo de população. Para manter a saúde não só canina e felina, mas também dos humanos de Istambul, o município disponibiliza tratamento veterinário aos cães e gatos da cidade. Muitos dos cães que habitam a cidade têm uma espécie de etiqueta na orelha, o que significa que já estão vacinados e identificados. Graças a estas medidas nenhum caso de raiva foi registado nos últimos 3 anos.

Gostaram das nossas dicas de viagem para Istambul? Acharam os tópicos que abordámos relevantes? Que outras dicas e sugestões gostariam de acrescentar a esta lista? 

Lara Oliveira

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

RELATED POSTS