O que achámos do Wonderland Lisboa?

O que achámos do Wonderland Lisboa?

Os Mercados de Natal estão, cada vez mais, espalhados por toda a Europa e não é difícil perceber porquê.

Esta é  uma tradição com origem na Alemanha que data da Idade Média. Inicialmente, apenas vendiam carne, mas, rapidamente, evoluíram e começaram também a apresentar artesanato local, bebidas e uma panóplia de biscoitos e outras gulodices.

Estes mercados aconteciam junto à principal igreja da cidade. No entanto, depressa começaram a disputar protagonismo com a mesma. Encontrámos uma curiosidade interessante que afirma que já no ano de 1616, na Nuremberga, um padre queixou-se que não poderia dar a sua missa na véspera de natal porque todo o seu público estava no Mercado de Natal. Foi também nesta altura que o hábito de comprar prendas de natal descolou e, até ao século XIX, os mercados de Natal permaneceram como o principal local para comprar brinquedos e outros presentes. Hoje, os Mercados de Natal, na Alemanha, atraem cerca de 160 milhões de visitantes.

Agora, que já fizemos uma breve introdução à tradição e crescente popularidade destes mercados, vamos falar sobre o mercado de Natal de Lisboa, o Wonderland Lisboa.

img_9500-1

Começou no passado dia 8 de Dezembro e irá manter-se, pelo menos, até ao final do mês. Podendo durar até ao dia 8 de Janeiro.

Desde que vimos o anúncio de que iria haver um mercado de Natal em Lisboa ficámos num frenesim e cheios de expectativas . No dia seguinte à sua abertura, não pudemos deixar de o visitar. Talvez por as nossas expectativas serem altas, por esperarmos encontrar bolinhos de gengibre com ar natalício ou outras bolachinhas que fossem tão apetitosas como gulosas para os olhos, ficámos um bocadinho desiludidos. A única coisa que esperámos encontrar e, encontrámos, foi a tradicional bebida dos mercados de Natal, o vinho quente ou Gluwhein (vejam aqui como podem fazer esta bebida em casa).

img_9481-1

Copo de vinho quente no Wonderland Lisboa

O que podem encontrar no Wonderland Lisboa?

img_9468-1

Para comer

  • Bolas de berlim da praia
  • Sanduíches
  • Tortas e outros bolos
  • Comida Mexicana
  • Uma banca de comida de Le Moustache
  • Rosquinhas acabadas de fazer
  • Pizza
  • Pão com chouriço
  • Bifanas
  • Leitão
  • Doces conventuais
  • Castanhas assadas
  • Bombocas de chocolate
  • Ginjinha e vinho quente
  • Farturas e waffles
  • Algodão doce

Diversões

  • Roda gigante – é a única atracção paga e custa 2,5€
  • Pista de Gelo
  • Rampa de Esqui
  • Casa do Pai Natal – ideal para os mais pequenos

Há também uma árvore de natal, um mercado com roupa e acessórios (o The Spot Market) e bancas com acessórios e artesanato.

Horário:

  • De Segundo-feira a Quinta-feira: 13h às 20h
  • Sexta-feira: 13h às 22h
  • Sábados: 10h às 22h
  • Domingos: 10h às 20h

Localização:

Parque Eduardo VII.

Para lá chegar, basta sair na estação de metro Marquês de Pombal.

Vale a pena uma visita?

Claro que vale. É GRÁTIS! Se ficámos desiludidos foi porque imaginámos que esta seria uma actividade que nos iria ocupar e entreter durante mais tempo e que nos daria a oportunidade de experimentar bolinhos natalícios e coisas diferentes das que estamos habituados.

A não ser que optem por experimentar alguma das atracções, como a pista de gelo ou a roda gigante, um passeio ao Wonderland Lisboa não vos vai requerer muito tempo, podem passar lá apenas para satisfazer a vossa curiosidade. Uma voltinha rápida dá para ver tudo o que o espaço tem a oferecer e para escolherem qualquer coisa para comer. E, porque não experimentar a roda gigante ou um bocadinho de patinagem? Não deixa de ser um agradável passeio. Para os mais pequenos a Casa do Pai Natal também poderá ser algo apelativo.

img_9487-1

Já tiveram a oportunidade de ir ao Wonderland Lisboa? O que acharam? Partilhem as vossas experiências connosco.

Lara Oliveira

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

RELATED POSTS